Translate this page now :



»Programação
»Programação.NET
»Banco de Dados
»Webdesign
»Office
» Certificações Microsoft 4
»Treinamentos4
»Programação 4
»Webdesign«
»Office & User Tips«
»Grupos de Usuários
»Células Acadêmicas«
intcontpiada : 118
Vegetando
Você já está cadastrado e participa do grupo de usuários de sua cidade ? Se não, comente o porque.
 
 
Faça um pequeno teste com 10 questões de VB
.:.
Teste seus conhecimentos em Visual Basic, SQL Server e ASP 3.0 com nossas provas on-line
.:.
Aprimore seus conhecimentos em programação com nosso treinamento on-line de lógica de programação
.:.
Veja nosso calendário de treinamentos
Gostou da Página?
Então

para um amigo!
 





Por Dennes Torres
dennes@bufaloinfo.com.br
Dennes Torres possui as certificações MCAD, MCSD,MCSE, MCDBA e MCT. Atualmente atua Como diretor da Búfalo Informática, líder do grupo de usuários DevASPNet no Rio de Janeiro e membro da liderança dos grupos getWindows e devSQL, também do Rio de Janeiro, podendo sempre ser encontrado na lista de discussão do grupo DevASPNet (devaspnet-subscribe@yahoogrupos.com.br) bem como nas reuniões do grupo. Mantém dois blogs em http://cidadaocarioca.blogspot.com

Os Investimentos e as novas tecnologias

Pesquisa personalizada
Pesquisar Dicas:






Muito se tem falado sobre as próximas versões dos softwares da Microsoft. A MSDN Magazine dedicou uma edição inteira a artigos sobre estas novas versões, artigos on-line aparecem por todo canto e o grupo devASPNet já está realizando eventos sobre estes softwares.

Algumas pessoas que estiveram em contato comigo me questionaram sobre se valeria a pena estar adotando a versão atual, o framework 1.1, tendo em vista a chegada de novas versões, então resolvi escrever este pequeno artigo sobre isso.

Versões novas dos softwares sempre houveram. O que está mudando atualmente é que temos muito mais informações sobre quando novas versões surgirão e quais as inovações essas novas versões irão trazer.

Se pararmos agora esperando que a versão 2005 do Visual Studio, quando esta chegar começaremos a ver notícias sobre a versão do LongHorn e do Visual Studio Orcas. Isso continuará acontecendo continuamente, por um bom tempo.

A idéia de esperarmos uma próxima versão poderia ser comparada a idéia de um desenvolvedor clipper de continuar desenvolvendo em clipper até que o mercado de tecnologia se estabilize. Comparando assim, fica mais fácil ver onde esta idéia pode nos levar.

As aplicações não param de surgir. Se temos uma necessidade de uma aplicação hoje, não podemos deixar de desenvolve-la esperando a nova versão do software, a aplicação precisa ser desenvolvida.

Neste caso, as opções se tornam limitadas. Por exemplo, se é uma aplicação web, deve ser desenvolvida em ASP 3 ou ASP.NET ? Alguém optaria por ASP 3, enquanto espera o Visual Studio 2005 ?

Vamos analisar alguns argumentos e chegar a alguma conclusão.

Se adquirirmos o Visual Studio 2003 agora, gastaremos novamente ao adquirirem o Visual Studio 2005 ?

A questão é aprendermos a conviver e trabalhar em um ambiente que encontra-se em constante evolução. Se o Visual Studio 2003 for adquirido agora, ao adquirir o Visual Studio 2005 apenas deverá ser pago valor de upgrade. O Visual Studio 2003 adquirido, por sua vez, trará para a empresa um grande ganho de produtividade na produção de aplicações, sejam elas para web ou windows. O ganho de produtividade obtido será com certeza bem maior do que o valor que será pago pelo upgrade do Visual Studio 2003 para o Visual Studio 2005, tornando assim o investimento lucrativo.

Mas em uma empresa voltada a um fim, como demonstrar ganhos com investimentos em tecnologia, que são um meio ?

O problema da demonstração de ganhos entre fim/meio realmente é algo muito complexo no mundo dos negócios.

A colocação que posso fazer é uma opinião minha : A dificuldade na demonstração de ganhos pode levar a terceirização das tarefas de TI . Isso tira das empresas com objetivos fim a necessidade de demonstrar ganhos em investimentos como uma migração de software de desenvolvimento.

As empresas de TI para as quais os projetos de software serão terceirizados, por outro lado, tem TI como o seu fim e para elas a lucratividade obtida em meio a uma evolução de tecnologias de desenvolvimento é muito mais facilmente demonstrável.


Mas vale mesmo a pena aprender agora algo que irá mudar ?

Até hoje utilizo meus conhecimento em clipper e pascal. Não diretamente, claro, mas esses conhecimentos me ajudam a identificar rapidamente a forma de funcionamento de uma nova linguagem ou uma aplicação.

É simplesmente algo que meus alunos tem o costume de chamar de "olho clínico", quando na verdade isso vem do fato de ter tido experiência com muitos ambientes de desenvolvimento anteriores ao atual.

Por mais que as mudanças no Framework 2.0 pareçam muito radicais, boa parte delas é na verdade a aplicação de patterns de desenvolvimento. Boas práticas de desenvolvimento que hoje teríamos que estar codificando e produzindo por nossa conta já vem aplicadas no framework 2.0.

Consequentemente o que estudamos agora no framework 1.1 continua lá, presente no 2.0 , muitas vezes com os conceitos sendo encapsulados dentro de novos componentes, para a aplicação dos patterns, mas continua tudo lá.

Assim sendo, aqueles que aprenderem agora o funcionamento do framework 1.1 terão muito mais facilidade para trabalhar com o framework 2.0 do que aqueles que iniciarem o estudo pelo 2.0

Mas e os investimentos em treinamento ?

O desenvolvimento com Visual Basic e desenvolvimento diretamente para o sistema operacional estiveram presentes por 10 anos ou mais, até o surgimento do conceito de máquina virtual e o surgimento do framework .net.

Não podemos esperar que 10 anos de experiência em uma metodologia de desenvolvimento sejam rapidamente substituidos por igual experiência em outra metodologia, é impossível e a Microsoft está ciente disso.

Para suprir estas necessidades de aprendizado surgiram os grupos de usuários, que disseminam informação em uma velocidade nunca antes vistas.

Cabe as empresas mudarem sua filosofia de treinamento. Se o treinamento formal for constantemente utilizado, os investimentos em treinamento em meio a atual evolução tecnológica serão insuportáveis.

A solução é investir em treinamentos menores que forneçam uma visão ampla das novas tecnologias e completar o aprendizado através da participação dos desenvolvedores em grupos de usuários. É chegada a hora das empresas começarem a investir em material humano e incentivar a participação ativa de seus funcionários em grupos de usuários, de forma a ampliar o conhecimento técnico de seus funcionários, agradando assim a todos, ao funcionário, que tem mais chances de aumentar seu conhecimento técnico e a empresa, que tem um funcionário mais qualificado.

Mas e a futura migração da aplicação, não gera prejuizo ?

Em minha humilde opinião nada deve ser visto como prejuizo ou gasto, apenas investimento. Alguns investimentos valem a pena e outros não.

Não podemos de imediato dizer que as aplicações terão que ser migradas para a nova versão. Se uma aplicação for desenvolvida no framework 1.1 e atender bem a seus objetivos desta forma, por que migra-la para o framework 2.0 ?

Desta forma o que temos é investimento em migração e cabe aos profissionais de TI identificar os investimentos em migração que irão valer a pena, trazendo ganhos para a empresa, e os que não valerão a pena.

Mas e o desenvolvimento de patterns hoje, não será perdido ?

Isso dependerá muito da metodologia utilizada para o desenvolvimento de patterns.

Primeiramente, se os patterns forem desenvolvidos hoje e gerarem ganhos para uma aplicação hoje, já terão valido a pena, mesmo que sejam perdidos com a evolução da tecnologia.

Mas se os patterns forem desenvolvidos de forma metódica, isolados de tecnologia, definidos apenas como padrões de desenvolvimento, então poderão ser aproveitados independentemente da evolução tecnologica que virá acontecer.

Além disso a ampla divulgação de novas tecnologias permite que criemos hoje patterns que se adaptem adequadamente as novas tecnologias que estão por vir, garantindo assim o investimento na criação de patterns de desenvolvimento.

Conclusão

Quando uma empresa do porte da Microsoft dita os rumos da maré, se tentarmos ir na direção contrária nos afogaremos. Cabe a nós entendermos o rumo em que a maré vai e nos adaptarmos a ela.



Envie seus comentários sobre este artigo

Nome :

E-mail :

Comentários :


Avise-me quando houverem novos comentários nesta página

Veja abaixo os comentários já enviados :

Nome : Wanderson E-Mail : wandersoncaldeira@yahoo.com.br
Gostaria de conhecer as novas versões do SQL SERVER e suas vantagens.
Qual é a sua participação no mercado hoje e as vantagens em relação aos competidores.
Desde já muito obrigado.
Nome : Leitor E-Mail :
Se aunião faz a força, vc programadores deveriam ser a força a definir o rumo da maré ou ao menos ter uma forte colaboração ao definir o seu rumo, e não deixar uma empresa como a microsof ditar tudo. Tendo em vista tantas outras empresas tão ou mais competentes que ela no mercado.
Nome : ODI CEZAR E-Mail : odicezar@brturbo.com.br
Dennes,
concordo com você que todo conhecimento adquirido é bem-vindo.
Mas veja só o meu problema. Tinha algum pouco conhecimento em VBA e resolvi aprender .NET.
Interessado em criar páginas WEB comecei a estudar ASP.NET 2.0.
Participante de uma Associação criei um site e contratei hospedagem no Terra Empresas.
Quando fui publicar o site, começaram a aparecer erros de servidor.
Questionando o Terra sobre uma possível incompatibilidade no FrameWork (o deles acusava 1.1 e o meu 2.0) eles negaram taxativamente.
Depois de muito suporte, admitiram que seus servidores não suportavam asp.net 2.0 e "calhordamente" me sugeriram que que desenvolvesse a página em 1.1.
Agora não sei onde começar. Só encontrei pouco coisa de como migrar de 1.1 para 2.0 mas o inverso não.
Poderia dar alguma dica ?
Nome : ODI CEZAR E-Mail : odicezar@terra.com.br
Dennes,
concordo com você que todo conhecimento adquirido é bem-vindo.
Mas veja só o meu problema. Tinha algum pouco conhecimento em VBA e resolvi aprender .NET.
Interessado em criar páginas WEB comecei a estudar ASP.NET 2.0.
Participante de uma Associação criei um site e contratei hospedagem no Terra Empresas.
Quando fui publicar o site, começaram a aparecer erros de servidor.
Questionando o Terra sobre uma possível incompatibilidade no FrameWork (o deles acusava 1.1 e o meu 2.0) eles negaram taxativamente.
Depois de muito suporte, admitiram que seus servidores não suportavam asp.net 2.0 e "calhordamente" me sugeriram que que desenvolvesse a página em 1.1.
Agora não sei onde começar. Só encontrei pouco coisa de como migrar de 1.1 para 2.0 mas o inverso não.
Poderia dar alguma dica ?